28
Jul 09

Blindness

2008

 

Uma cidade é devastada por uma epidemia instantânea de "cegueira branca". Face a este surto misterioso, os primeiros indivíduos a serem infectados são colocados pelas autoridades governamentais em quarentena, num hospital abandonado. Cada dia que passa aparecem mais pacientes, e esta recém-criada “sociedade de cegos” entra em colapso. Tudo piora quando um grupo de criminosos, mais poderoso fisicamente, se sobrepõe aos fracos, racionando-lhes a comida e cometendo actos horríveis. Há, porém, uma testemunha ocular a este pesadelo: uma mulher, cuja visão não foi afectada por esta praga, que acompanha o seu marido cego para o asilo. Ali, mantendo o seu segredo, ela guia sete desconhecidos que se tornam, na sua essência, numa família. Ela leva-os para fora da quarentena em direcção às ruas deprimentes da cidade, que viram todos os vestígios de uma civilização entrar em colapso. A viagem destes é plena de perigos, mas a mulher guia-os numa luta contra os piores desejos e fraquezas da raça humana, abrindo-lhes a porta para um novo mundo de esperança, onde a sua sobrevivência e redenção final reflectem a tenacidade do espírito humano.

 

 

 

Realização: Fernando Meirelles

Intérpretes:
Julianne Moore, Mark Ruffalo, Alice Braga,Danny Glover, Gael García Bernal, Sandra Oh

 

Adaptação do livro

Ensaio Sobre a Cegueira, José Saramago,1995

 

a crítica

“Carregar o fardo de tão proeminente obra literária poderia ser fatal para a adaptação de Fernando Meirelles, ainda mais porque o realizador brasileiro andou literalmente a perseguir anos a fio José Saramago, para que este cedesse direitos e qualquer resultado que não fosse muito acima da média, seria rapidamente rotulado de fracasso. Ainda mais reservas se colocaram quando para o efeito, foram contratados actores que não atravessam grandes momentos como Julianne Moore, Danny Glover e mesmo o instável Mark Ruffalo capaz do bom, mas também do muito mau. Felizmente, toda a dimensão crítica e metafórica da obra do escritor português é preservada, através de uma ferocidade visual que equivale a um valente murro no estômago. As lágrimas de Saramago no visionamento privado ficam para a posteridade.”


Paulo Figueiredo, Cinema PTGate

“Um grande filme, um projecto muito ambicioso, uma verdadeira meditação sobre a nossa época, que não é de fácil fruição, mas que não vai deixar o espectador indiferente”


José Vieira Mendes, Premiere

“Em termos de cinematografia, a escrita do argumento é pobre e desinspirada, mas o trabalho de Meirelles agrava a situação ao não conseguir explorar a força dramática contida em certas situações e conflitos.”


Manuel Cintra Ferreira, Expresso

 

Do livro ao filme:

  

 

3/5


Julho 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
25

26
29
31


pesquisar neste blog
 
Daisypath
5 Estrelas
comentários recentes
eu não assisti o filme mais onde o lindo a...
Your content is incredible, can\'t wait for more i...
também é um dos meus favoritos.confesso que adapta...
Este filme é bonito, tanto para a história é muito...
adorei foi o ,elhor filme q eu ja vii
Se o filme não fosse baseado em factos reais eu di...
Um belíssimo filme com imagens fantásticas.
Uma comédia romântica engraçada com um excelente e...
Um comovente filme que nos deixa sem palavras do i...
Simplesmente delicioso!!! Para ver e rever.
blogs SAPO