28
Jul 09

Gran Torino

2008

 

As pessoas a quem Walt chamava vizinhos faleceram ou mudaram-se, e foram substituídas pelos Hmongs, imigrantes do sudeste asiático, que ele despreza. Uma noite, alguém tenta roubar o seu Gran Torino de 1972: o seu vizinho adolescente Thao, pressionado por um gang de Hmongs. No entanto, Walt defende o rapaz, o que o torna o herói do bairro, especialmente para a mãe de Thao e a irmã mais velha, Sue, que insistem que Thao trabalhe para Walt como forma de se redimir. Inicialmente, Walt nada quer ter a ver com essas pessoas, mas algum tempo depios coloca Thao a trabalhar, o que origina uma amizade improvável que vai mudar as suas vidas. Através da bondade da família de Thao, Walt finalmente compreende algumas verdades sobre as pessoas que ele não considerava vizinhos. E sobre si mesmo. Essas pessoas têm mais em comum consigo, do que ele tem com a sua própria família...

 

 

 

Realização: Clint Eastwood

Intérpretes: Clint Eastwood, Christopher Carley, Bee Vang

 

A crítica

 

“Em «Gran Torino», Clint Eastwood parece querer fazer as pazes com o seu passado, renegando as figuras justiceiras que interpretou e que através do poder de fogo mantinham uma paz podre, que o próprio Eastwood fazia questão de salientar em títulos como «Poder Absoluto» e «Mystic River». Num cenário actualíssimo em que proliferam os gangs, Eastwood identifica estes grupos desviantes como uma ameaça incontornável numa sociedade americana, onde a imigração atingiu níveis preocupantes. Isto não seria um problema para Dirty Harry, que empunhando a sua famosa Magnum 33, iria ao encalço dos bandidos exterminando-os um por um. Aliás, começa por ser precisamente assim que Walt Kowalski (Eastwood) resolve os seus problemas com as comunidades estrangeiras que vivem em seu redor, problema esse que não passa de uma questão territorial, exaltada várias vezes em frases como "saiam da minha propriedade" ou na luta pela posse do carro gran torino. Com o desenrolar da acção, Eastwood demonstra que a solução para estes problemas reside em transformar os "intrusos" membros produtivos para a sociedade, como que dizendo: "enquanto arranjam um telhado, não estão a assaltar a loja da esquina". Essa postura crítica para com a juventude de hoje fica bem expressa na deixa "what is wrong with the today's youth?", que tem tanto de lugar-comum como de verdadeiro. No final, Eastwood expurga os seus demónios, dando o corpo ao manifesto, sem deixar de fazer as pazes com as suas crenças espirituais, atacadas de forma veemente durante boa parte do filme e no passado em «Million Dollar Baby» e a espaços em «Mystic River». O filme ressente-se apenas de um certo estrangulamento espacial da acção, centrada quase sempre no quintal da casa de Walt, reforçando a questão da territorialidade que Eastwood parece querer criticar, sugerindo no último plano como que uma libertação para o exterior por parte de Thao (Bee Vang). Na actualidade existem muito poucos autores com boas mensagens e Eastwood pertence a uma minoria que ainda tem algo pertinente para dizer. Haja quem o oiça e veja, porque de facto merece.”
Paulo Figueiredo, Cinema PTGate

 

“GRAND TORINO é um grande filme, terno, realista, divertido e muito humano”
Luís Salvado, Premiere

 

“Jogo de espelhos entre o passado e o presente, GRAN TORINO está, no entanto, muito longe de esgotar o seu sentido num simples movimento de auto-referência”
Vasco Baptista Marques, Expresso

 

“(...) filme belo e comovente (...) GRAN TORINO é como o magnífico carro que está no título: qualquer coisa fora de moda, mas que se assume imponente”
Jorge Leitão Ramos, Expresso

 

“Espalhem ao vento: "Gran Torino" é uma obra-prima.”
Vasco Câmara, Público

 

Jamie Cullum interpreta a canção-tema do filme «Gran Torino»

 

 

3/5

publicado por wandinha às 03:10

Julho 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
25

26
29
31


pesquisar neste blog
 
Daisypath
5 Estrelas
comentários recentes
eu não assisti o filme mais onde o lindo a...
Your content is incredible, can\'t wait for more i...
também é um dos meus favoritos.confesso que adapta...
Este filme é bonito, tanto para a história é muito...
adorei foi o ,elhor filme q eu ja vii
Se o filme não fosse baseado em factos reais eu di...
Um belíssimo filme com imagens fantásticas.
Uma comédia romântica engraçada com um excelente e...
Um comovente filme que nos deixa sem palavras do i...
Simplesmente delicioso!!! Para ver e rever.